5 inovações na construção civil que estão agitando o mercado

Você já sabe que inovações na construção civil brasileira são urgentes e necessárias, certo?

É preciso levar o setor a um novo patamar, com mais eficiência e produtividade.

Você também provavelmente já leu sobre como a tecnologia pode induzir essas transformações.

É certo que, de modo geral, a construção civil é apegada a práticas de produção tradicionais. Ainda assim, cada vez mais é possível encontrar exemplos reais de inovações na construção civil.

Ficou curioso para saber mais?

Então, siga comigo que irei te mostrar algumas iniciativas concretas:

1 – Uso de drones para análise de revestimentos

A avaliação termográfica de revestimentos com uso de drones é uma tecnologia nova, mas já utilizada por algumas construtoras.

Com análise de temperatura o drone identifica sinais de desplacamento de revestimentos cerâmicos.

Velocidade, assertividade e segurança são algumas vantagens dessa solução. Afinal, evita que trabalhadores subam em andaimes para testar o revestimento.

Além disso, o trabalho que antes levava dias agora é realizado em poucas horas. Esta é uma das inovações na construção civil que lançam mão de dispositivos móveis. Interessante, não?

 

2 – Impressão 3D

Como muitas inovações na construção civil, a impressão 3D tem enorme potencial de crescimento. Da mesma forma, no entanto, a tecnologia está em fase embrionária.

Ainda assim é possível identificar algumas iniciativas que indicam que essa tendência é viável!

É o caso, por exemplo, da Apis Cor, que desenvolveu uma máquina que imprime edifícios. A tecnologia promete cortar custos de canteiro de obras em até 40% em comparação a métodos tradicionais. A impressora ergueu uma casa de 100 m² em apenas 24 horas na Rússia.

3 – Realidade virtual

A realidade virtual é uma tecnologia de interface entre um usuário e um sistema operacional. E faz isso por meio de recursos gráficos 3D ou imagens 360º.

O objetivo é criar a sensação de presença em um ambiente virtual. Ou seja, proporcionando uma completa imersão em um ambiente digital simulado em tempo real.

O potencial de aplicação da realidade virtual na indústria da construção é enorme. Tanto é que já há várias construtechs e proptechs se apropriando dela.

A realidade virtual pode, por exemplo, auxiliar o design de projetos. Quer ver um exemplo?

A HoloLens, plataforma computacional holográfica, é uma delas. A solução da empresa permite visualizar o projeto 3D em miniatura e em escala real com uso de óculos especiais.

Mais que isso, possibilita ao profissional enxergar o projeto em 3D no ambiente de uma obra. Assim, permite identificar possíveis erros ou reparos a serem feitos.

Além disso, com a simulação em um ambiente virtual, o cliente pode se sentir dentro da habitação. Assim, pode até mesmo solicitar modificações na planta.

Logo, a realidade virtual também tem um campo promissor ao prover ao comprador uma experiência mais imersiva.

4 – Inteligência artificial

O termo “inteligência artificial” refere-se a máquinas capazes de resolver problemas que, até então, eram solucionados apenas pelos seres humanos. Isso é possível graças à alta capacidade de processamento computacional. É mais um campo fértil para as inovações na construção civil.

Afinal, são várias as possibilidades de aplicações reais da inteligência artificial.

Um deles é na automatização da montagem com robôs.

O Instituto de Robótica e Sistemas Inteligentes de Zurique, na Suíça, desenvolveu um robô autônomo. Esse robô possui as mesmas habilidades que os operários. Logo, pode manipular diversos materiais de construção, andar por terrenos desnivelados e montar estruturas com precisão milimétrica.

A máquina segue uma programação pré-definida pelos engenheiros e tem como principal vantagem as chances quase nulas de ocorrerem erros. Além disso, com uso de internet das coisas pode se comunicar a distância.

No Brasil, as startups Zero Distrato e Urbank aplicam a IA com objetivos diferentes.

A Zero Distrato utiliza a tecnologia para prever distratos de imóvel para incorporadoras e urbanizadoras com até doze meses de antecedência. Já a Urbank utiliza o algoritmo para auxiliar a gestão e o repasse de crédito no mercado imobiliário.

A IA pode ser utilizada, ainda, para apoiar estratégias de relacionamento e atendimento ao cliente. O IBM Watson, por exemplo, é capaz de analisar os dados obtidos pelo atendimento ao cliente em um chat. Assim, pode  apresentar soluções. Com isso, não apenas diminui o tempo de resposta, mas direciona as alternativas ao cliente e melhora a experiência do usuário.

5 – Internet das Coisas

A Internet of Things (IoT) é uma das inovações na construção civil que tem causado transformações profundas no setor.

Um dos campos é o da manutenção. Sensores instalados em telhados permitem monitorar o seu ciclo de vida com mais precisão, por exemplo. Assim, evita-se substituições antes do necessário.

Da mesma maneira ocorre com elevadores e sistemas de ar-condicionado. Assim sendo, fornecem dados confiáveis sobre seu status de funcionamento. Logo permitem reduzir custos com manutenção.

Veja outro caso interessante. A instalação de sensores em reservatórios de água. Isso permite monitorar a distância, via Internet, o consumo desse insumo. No caso de vazamentos e possíveis desvios irregulares, a ferramenta emite alertas e avisa o gestor, via SMS, sobre o consumo fora do padrão.

Nos Estados Unidos, a IoT vem sendo aproveitada para garantir a qualidade do concreto. Acoplados às armaduras, sensores conectados a smartphones avisam quando o material atingiu um nível de resistência confiável. Ou seja, que permita a retirada das fôrmas.

Texto: Buildin.